23 de maio de 2014

Acusado de matar ex-companheira é condenado em júri em Coroatá

Coroatá - Em júri promovido nessa terça-feira (20), pela 1ª Vara da Comarca de Coroatá, o réu Raimundo Nonato de Jesus, o “Raimundo Paraguai”, como é conhecido, foi condenado a 18 anos e seis meses de reclusão pelo homicídio da ex-companheira, Luzinete Rodrigues da Cruz. Presidiu o julgamento a juíza titular da Vara, Josane Araújo Farias Braga.
De acordo com o processo, o crime ocorreu no dia 11 de julho de 2012, por volta das 8h, próximo à Rodoviária do município (Centro), onde a vítima e os pais se preparavam para embarcar rumo a Codó, onde passariam alguns dias.
Na ocasião, o réu teria chegado ao local e, dirigindo-se à Luzinete, perguntou para onde ela estava indo. Ao saber do destino da ex-companheira, Raimundo teria puxado Luzinete pelos cabelos e sacado de um revólver que trazia à cintura, com o qual desferiu vários disparos de revólver contra a vítima, matando-a e fugindo em seguida, tendo sido preso dias depois no município de  Vargem Grande
Desentendimentos - Consta do processo que o casal vivia junto há cinco anos, em um relacionamento marcado por desentendimentos, quando a vítima era frequentemente agredida pelo companheiro.
Após um conflito em que resultou em sua expulsão de casa pelo companheiro, Luzinete teria então retornado para a casa dos pais, a partir do que Raimundo teria iniciado uma série de tentativas para que a ex-companheira voltasse ao seu convívio, com o que Luzinete não concordava. De acordo com os autos, Raimundo não se conformava com as negativas da ex-companheira.
 BNC Justiça

Nenhum comentário:

Postar um comentário

quero comentar