21 de dezembro de 2014

Circo Escola na Cidade Operária que bom.

Grande Ilha - Durante a entrega das novas instalações, o prefeito Edivaldo destacou a retomada do projeto Circo Escola implantado em 1999 na gestão do então prefeito Jackson Lago. O equipamento funcionou durante 10 anos no Anel Viário e se tornou uma referência entre os serviços desenvolvidos na área da assistência social.

A experiência ganhou proporções internacionais com a parceria da Unicef, que referendou ao governo coreano a visita ao Projeto em 2004. Nacionalmente, participou do Projeto Criança Esperança, e também, foi modelo de inspiração para a criação do Circo da Baixada do Rio de janeiro (RJ), através da indicação do TDH/Brasil.

Jailson Pereira, egresso do Circo Escola, estava em situação de rua quando começou a ser atendido pelo projeto e hoje é instrutor de circo. “Era uma criança em situação de risco, conheci o Circo, participei das atividades e aprendi acrobacia, perna de pau, malabares, teatro e hoje trabalho nessa área. O circo mudou a minha vida”, relata o jovem que serve de inspiração para as crianças que iniciam a jornada no circo.

O Circo Escola atenderá aproximadamente 334 crianças e adolescentes, com idade entre sete e 17 anos, que terão à disposição 12 oficinas nas áreas de artes circense, visual, cênica, música, dança, esporte, música e lazer, educação ambiental e ações socioeducativas. O encaminhamento dos adolescentes e crianças para o projeto será feito pelos Centros de Referência em Assistência Social (Cras) da Cidade Operária, Janaina e João de Deus; pelo Centro de Referencia Especial em Assistência Social (Creas); e pelo Conselho Tutelar da área.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

quero comentar