11 de fevereiro de 2015

Professor Marco Aurélio esclarece utilização de recursos no Mais Asfalto em Imperatriz


deputado defendeu na tribuna da AL
Grande Ilha - O deputado Marco Aurélio (PCdoB), vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa, voltou a tecer comentários, na sessão desta terça-feira (10), sobre o Programa Mais Asfalto em Imperatriz, recentemente lançado pelo governador Flávio Dino.

Em seu discurso, o deputado lembrou que a primeira visita do governador Flávio Dino à Região Tocantina foi marcada pela promoção de melhorias em Imperatriz, que foi o primeiro município a receber o novo governador. Na ocasião foi assinada a ordem de serviço para o asfaltamento de 17,5 km das principais vias do município.

Marco Aurélio fez questão de esclarecer que, em nenhum momento disse na tribuna que estas obras seriam fruto de empréstimo contratado pelo Governo do Estado: “Eu coloquei justamente um contraponto quando pessoas que endividaram o Estado vêm justamente, no alvoroço, colocar como se tivesse ficado um legado positivo, o que não ficou. Ficaram muitas contas”, frisou o deputado.

Ele explicou que o Programa Mais Asfalto contempla Imperatriz e outras cidades com recursos oriundos de sobra de contrato feito ainda há dois anos; ainda da época em que Luís Fernando era secretário de Infraestrutura do Estado.

“E essa sobra de contrato não quer dizer que foi sobra do dinheiro, era sobra do contrato. O contrato era de R$ 70 milhões, e essa sobra totalizava mais de R$ 12 milhões. Não é dinheiro em caixa, é a sobra do contrato, e o governador continua pagando a partir das contratações de mais serviços nesse contrato que não foi encerrado no governo passado e que, portanto, continua vigente”.

O deputado Marco Aurélio acrescentou que o atual governo consegue pagar estas obras justamente com a redução de gastos de custeio, a exemplo da própria Secretaria de Infraestrutura que, somente neste ano de 2015, vai economizar mais de R$ dois milhões e meio, diminuindo o número de assessores, reduzindo o número de linhas telefônicas e diminuindo a contratação de veículos. Marco Aurélio acrescentou que é justamente na economia com o custeio que o governador Flávio Dino vem conseguindo resolver este problema emergencial.

“Alguns contratos”, assinalou o deputado, “estavam em aberto, não foram encerrados. Portanto, dessa forma, não quer dizer que é dinheiro em caixa, quer dizer que o governador tem que manter o compromisso para continuar fazendo as obras até porque o povo tem pressa. Nesse sentido eu coloco justamente esta fala a fim de dirimir qualquer tipo de dúvida”.

Fonte: Blog do Varão
BNC Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

quero comentar