29 de dezembro de 2014

Prefeito Edivaldo entrega 298 unidades habitacionais do Residencial Piancó VIII

Grande Ilha - O prefeito Edivaldo entregou nesta segunda-feira (29) as chaves aos 298 contemplados do Residencial Piancó VIII. A cerimônia foi realizada no local e contou com a presença dos futuros moradores, que também assinaram o contrato definitivo de posse do imóvel. As habitações fazem parte do Programa "Minha Casa, Minha Vida" do governo federal. A ação é coordenada em São Luís pelas secretarias municipais de Urbanismo e Habitação (Semurh), da Criança e Assistência Social (Semcas) e de Projetos Especiais (Sempe).

Para Edivaldo, este é um momento marcante tanto para a gestão municipal quanto para as famílias, que serão beneficiadas com as unidades habitacionais. "Poder fazer a entrega desses imóveis é uma grande realização para todos nós, pois a ação representa a concretização de grande sonho para estas pessoas, que é a conquista da casa própria", disse Edivaldo.

Ele reiterou que a entrega das unidades é uma oportunidade concreta de proporcionar dignidade e melhoria da qualidade de vida das famílias contempladas. "A entrega dessas unidades é mais um passo dos muitos que daremos no setor para reduzir o déficit habitacional, pois estamos com uma previsão de entregar mais cinco mil unidades do programa 'Minha Casa, Minha Vida' no próximo ano", afirmou o prefeito.

O empreendimento contratado pela Prefeitura de São Luís possui 298 unidades habitacionais tipo apartamento. Ele conta com total infraestrutura básica, com uma escola de Ensino Fundamental, além de equipamentos sociais e de lazer que estão na fase de contratação de empresas para construção. Nesta terça-feira (30), serão entregues outros 298 apartamentos, desta vez do Residencial Piancó VII.

Das quase 500 unidades dos Residenciais Piancó VII e VIII, 108 foram destinadas a atender famílias de área de risco do Sá Viana, inscritas no Programa Bacia do Bacanga, contratado pela Sempe junto ao Banco Mundial. Segundo o secretário municipal de Projetos Especiais, Gustavo Marques, os apartamentos do Residencial Piancó foram uma das alternativas encontradas pelo Programa Bacia do Bacanga para reassentar esses moradores.

A dona de casa Maria Francisca Silva, 44 anos, é uma 108 pessoas moradoras de área de risco contempladas com unidades do Residencial Piancó. Em ato simbólico, Francisca recebeu a primeira das 496 chaves entregues. "É a maior felicidade da minha vida receber essa casa, onde passarei a morar com minhas duas filhas", disse ela.

A titular da Semcas, Andréia Lauande, lembrou do grande esforço empenhado pelos órgãos envolvidos no processo para que as unidades fossem entregues aos futuros moradores. "O programa 'Minha Casa, Minha Vida' tem avançado muito em São Luís. Os próximos endereços sorteados serão para os Residenciais da Ribeira, Santo Antônio e Luís Bacelar", disse a secretária.

Presente à cerimônia de entrega das habitações, o superintendente regional da Caixa, Nayrton Nunes, enfatizou o grande aporte de recursos em empreendimentos habitacionais do programa 'Minha Casa, Minha Vida' em São Luís. "Isso representa um grande avanço tanto para o governo federal como municipal que, juntos, buscam promover uma vida melhor para essas pessoas", disse.

O presidente do Sindicato da Construção Civil (Sinduscon), Fábio Nahuz, fez uma análise do contexto de crescimento econômico do município, proporcionado pela construção dos empreendimentos. "Todas as empresas envolvidas na execução desses projetos são do Maranhão. Isso valoriza as empresas da casa, além de permitir a geração de emprego e renda no local", disse Nahuz.

A solenidade de entrega das chaves do Residencial Piancó contou ainda com a presença dos vereadores Batista Matos, Josué Pinheiro, Osmar Filho, Antônio Lisboa, Estevão Aragão e Marquinhos, além dos secretários Lula Fylho (Governo); Geraldo Castro (Educação); Gustavo Marques (Projetos Especiais); José Cursino (Planejamento); do presidente da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico (Fumph), Aquiles Andrade, entre outras autoridades.

FALA, POVO
Miriam de Souza, 68 anos - "Eu morava com a minha irmã em uma quitinete alugada por aqui por perto. Com 68 anos, enfim consegui ter a minha casa".

Bruno Santiago Vila Nova, 32 anos, motorista - "Eu morava com os meus pais e agora vou para o meu próprio apartamento. Estou muito feliz com a minha aquisição. O apartamento está no tamanho certo para minha vida".

Vicente de Paula Serra, 65 anos, aposentado - "Por toda a minha vida residi em casa alugada e de parentes. Mas agora terei, pela primeira vez, meu próprio canto".

BNC Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

quero comentar